É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.

18
Dez 10


A  auto-hemoterapia é uma técnica de prevenção e cura cuja eficácia contra a malária está cientificamente comprovada desde 1941.

O total descaso da Organização Mundial da Saúde (OMS) em relação à auto-hemoterapia, prejudica particularmente aos africanos. Cerca de 90% dos óbitos ocorrem na África, 92% deles de crianças com menos de cinco anos.

"Em 1941 o Filipino Dr. Eutiquiano Cuyugan tratou approx. 40 pacientes de malária como segue: Sangue (10 cc) era tirado do braço, posto em um prato de cultura para 2-3 mins. (rodou um pouco para manter coagulação até mesmo), & injetou no músculo de nádega do mesmo paciente. Depois de 8-10 horas o local de injeção ficou vermelho. Depois que 1 dia os calafrios cessaram mas a febre permaneceu. Mais de 2-3 dias, febre diminuiria e então desapareceria. Pelos 4º dia pacientes já poderia retomar geralmente atividade normal. Uma dose de cerca de 3cc não era efetiva para um paciente de 10anos de idade mas uma dose subseqüente de cerca de 5cc era. O filho Roberto de Cuyugan executou o procedimento em outros e ele acredita ser seguro, enquanto questionado o possível uso contra AIDS."

"In 1941 Filipino Dr. Eutiquiano Cuyugan treated approx. 40 malaria patients as follows: Blood (10 cc) was drawn from the arm, put in a culture dish for 2-3 mins. (swirled a bit to keep coagulation even), & injected into the same patient's buttock muscle. After 8-10 hours the site of injection became red. After 1 day chills would cease but fever remained. Over 2-3 days, fever would diminish and then disappear. By the 4th day patients could generally resume normal activity. A dose of about 3cc was not effective for a 10-year-old but a subsequent dose of about 5cc was. Cuyugan's son Roberto performed the procedure on others and self and believes it safe, suggesting possible use against AIDS."
Shakman, S.H., "Cuyugan's Malaria Treatment; Aid vs AIDS?", AAAS Pacific Division Proceedings Vol. 7:42 (1988):”.

O resumo da publicação cientifica está disponível online em diversos endereços, entre os quais http://www.saudecompleta.com/index.php/publicacoes-cientificas/publicacoes-cientificas/imunologia/auto-hemoterapia/resumo-malaria-hiv.html

O médico Stuart Hale Shakman, PhD, é o  diretor executivo do Instituto de Ciências de Santa Mônica, Califórnia, nos Estados Unidos da América (USA).  É autor de uma das principais referências sobre a auto-hemoterapia em inglês, agora disponível em português, “Auto-Hemoterapia Manual de Referência: Autoblood - A Picada Magica - Revisão Definitive Guide & Históricos de sangria às células-tronco”. No endereço http://instituteofscience.com/autohemo.html

O colombiano Manuel Elkin Patarroyo, descobridor da primeira vacina contra a malária e Prêmio Príncipe de Astúrias de Pesquisa Científica “lembrou que a cada ano morrem por malária cerca de três milhões de pessoas no mundo a um ritmo aproximado de um doente por segundo”. Em http://g1.globo.com/Noticias/Ciencia/0,,MUL53750-5603,00.html

A própria Organização Mundial da Saúde (OMS) reconhece que a malária causa 1 milhão de mortes por ano. E comemora quanto “... apesar desses esforços, 781 mil pessoas morreram em 2009 por causa da doença. Segundo a OMS, cerca de 90% dos óbitos ocorreram na África e 92% deles afetaram crianças com menos de cinco anos ...” http://www.cadaminuto.com.br/noticia/2010/12/15/mortes-por-malaria-caem-20-em-dez-anos-diz-oms. A informação foi publicada em 16/12/2010.

Por ano são  registrados cerca de 300 a 500 milhões de casos da malária no mundo.

A OMS reconhece que a malária é um problema global: “No mundo, 247 milhões de pessoas sofriam de malária em 2006 e 881 mil delas morreram, segundo a OMS. No entanto, o documento afirma que aconteceram progressos na África, onde Eritréia, Ruanda e São Tomé e Príncipe reduziram pela metade as mortes causadas por malária. O restante das mortes foi registrado principalmente na Índia e no Sudão, segundo o relatório da entidade.

A diretora-geral da OMS, Margaret Chan, destacou em entrevista coletiva que a malária pode matar "em 24 horas" e que é necessário colocar ao alcance da população os tratamentos mais eficientes existentes. ...”.

A malária provoca acessos periódicos de febres intensas que debilitam intensamente o doente. Provoca lesões no fígado, no baço e em outros órgãos, além de anemia profunda devido à destruição maciça dos glóbulos vermelhos. Os transmissores da malária ou paludismo são mosquitos do gênero Anopheles.

A auto-hemoterapia teve sua eficácia comprovada não só na prevenção e cura da malária, mas em outras doenças como a HIV/Sida(Aids) e ebola. Pode ser empregada em outras doenças epidêmicas e endêmicas, como a doença do sono, a febre amarela, a dengue, a Doença de Chagas, a tuberculose, hanseníase (antiga “lepra”), entre tantas outras doenças.

É o médico Stuart Hale Shakman, diretor do Institute of Science, dos Estados Unidos da América do Norte (USA),  que afirma sobre a técnica:“... As características de segurança, baixo custo e eficácia imediata da auto-hemoterapia, indicam sua grande utilidade contra um espectro enorme de doenças, onde o organismo invasor ou causador se dissemina através do sangue, sem levar em conta ou independentemente da origem ou da identidade do organismo causador, incluindo malária, ebola e aids (Foi indicada a aplicação intramuscular, de auto-hemoterapia, conforme resultados obtidos, favoravelmente, contra a malaria e a Aids, como forma alternativa). ...”.

A afirmação é feita em “Auto-hemoterapia – A Picada Mágica”, Stuart Hale Shakman, médico, PhD, disponível em http://docs.google.com/Doc?id=dgmpc7nr_6cfwmvb O texto é parte de seu livro sobre auto-hemoterapia.

publicado por auto-hemoterapia às 15:22

Dezembro 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10

12
13
14
16

19
20
23
24

26
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitantes
blogs SAPO