É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.

12
Jan 12

NOTAS
SOBRE O TEXTO HÁ 72 ANOS CIENTISTA CONFIRMAVA
EFICÁCIA DA AUTO-HEMOTERAPIA E EXPLICAVA SEU FUNCIONAMENTO
 

Médico brasileiro fez pesquisa que entrou na
história da auto-hemoterapia ao explicar o mecanismo de seu
funcionamento, depois
de comprovar sua eficácia.
Complicações Pulmonares Pós-Operatórias Dr.
Jésse Teixeira  Complicações
Pulmonares
Pós-Operatórias ...”, texto publicado neste
blog.
 
1)      O dr. Luiz Moura explica:
“... Ele (N.R. seu pai) fazia isso porque o trabalho do
Jésse Teixeira, que foi feito especificamente para evitar
infecções pós-operatórias, e que resultou
num prêmio de cirurgia, no maior prêmio de trabalho
publicado em 1940 e foi traduzido em duas línguas, para o
francês e para o inglês esse trabalho foi um sucesso
enorme, o trabalho do Jésse Teixeira. O meu pai usava esta
técnica, porque ele tinha lido o trabalho de Jésse
Teixeira. Ele tinha 150 cirurgias, operações diferentes
dos mais variados, comparados com outras 150 cirurgias idênticas
que em uma teve 0% de infecções
pós-operatórias, quando aplicado o sangue e na outra que
não aplicava, a título de contraprova, ele não
aplicava o sangue, as mesmas cirurgias, as mesmas
operações, ele teve 20% de infecções.
Porque havia naquela época o grande problema era mais 
infecções pulmonares no pós-operatório,
porque a anestesia era feita com éter, e o éter irritava
muito os pulmões. Havia uma facilidade muito grande de
infecções. ...”. Ver na transcrição
do DVD do dr. Luiz Moura em http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-dvd.htm
2) “... Muito bem,
agora o que é triste, triste, é que, o que o Prof.
 Jésse Teixeira descobriu em 1940, em 1976, 36 anos depois
ainda estava sendo estudado em países do primeiro mundo em ratos
e aqui não teve a divulgação que deveria,
está aqui, esse trecho aqui: 
( Dr Luiz Moura lê outro trecho do trabalho do Dr.
Ricardo Veronesi) 
 
 
O Sistema
Retículo Endotelial, exerce papel importante na homeostase (quer
dizer, manter o organismo saudável) inclusive dos Lípides
(das gorduras) dessa maneira tem se demonstrado em animais que o
Sistema Retículo Endotelial está implicado na
produção e excreção do colesterol, quer
endógeno como exógeno. Conclui-se daí que a
hipercolesterolemia e, talvez, a arterosclerose (processo degenerativo
das artérias que vão endurecendo) depende do perfeito
funcionamento do Sistema Retículo Endotelial, podendo ser
reduzida a taxa do colesterol sanguíneo através da
imunoestimulação do sistema conforme experiências
realizadas em ratos na Universidade do Tenessee (quer dizer, enquanto
em 1940 no Brasil, o Prof. Jésse Teixeira descobriu em ser
humano como estimular o Sistema Retículo Endotelial em 1976, 36
anos depois, nos Estados Unidos, no Tenessee, estava se estudando em
ratos.) Estamos realizando experiências em tal sentido no
serviço do professor Luiz  V. Décourt em São
Paulo.  
 

(acima, entre parênteses,
comentários e explicações do Dr Luiz Moura sobre
os trechos do Trabalho do Dr. Ricardo Veronesi) 
 
Quer dizer, então a AH é um recurso de enorme valor,
porque com essa amplitude que o avanço da imunologia deu, porque
antes realmente só se sabia que combatia as
infecções, eu só usava por exemplo, para reduzir o
tempo de cura, por exemplo, de uma pneumonia, dava o
antibiótico, eu usava simultaneamente a AH, com isso eu
conseguia reduzir, primeiro a quantidade de antibiótico, a
pessoa não precisava tomar tanto antibiótico, e o tempo
de cura se acelerava por que o antibiótico fazia uma parte, quer
dizer, paralisava a reprodução dos microorganismos por
micróbios e a AH estimulava os macrófagos a devorar esses
micróbios. Então complementava a ação um do
outro e com isso eu tive resultados muito bons, em doenças, como
pneumonias, até duplas graves e tudo, e resolvia os problemas
associando esses dois recursos, um que paralisava a
reprodução, porque muita gente pensa que
antibiótico é bactericida, não, antibiótico
não mata bactéria, ele só paralisa a
reprodução das bactérias, quem mata
bactéria é nosso sistema imunológico, ele quem
completa o trabalho do antibiótico, o antibiótico
dá chance de ativar o organismo para vencer a
infecção. ...”. Ver na transcrição do
DVD do dr. Luiz Moura em http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-dvd.htm
 
3) O médico e pesquisador Jorge
Martins Cardoso afirma: “... Observação do escriba:
o que deve chamar a atenção dos leitores, e o que deixou
o escriba extremamente impressionado, é que, já nas
décadas de 30 e 40, cientistas e médicos, já
sabiam que a autohemotransfusão, poderia atuar sobre o sistema
nervoso autônomo de uma maneira que beira a
perfeição, evitando uma variedade de doenças que,
ainda hoje são tão comuns, como é o caso, por
exemplo, da hipertensão arterial. Como terapia complementar, a
auto-hemoterapia, tem uma ação preventiva e curativa
sobre os casos de hipertensão, quase perfeita. Então, a
auto-hemoterapia foi “perfeitamente escondida” da maioria
dos médicos, durante décadas. Não devemos
esquecer, nem perder de vista, os bilionários interesses da
indústria farmacêutica, em manter “muito bem
escondida” a auto-hemoterapia, a ponto de, (e aqui
poderíamos apenas supor), “forçar” o Conselho
Federal de Medicina a emitir uma resolução, proibindo a
prática da auto-hemoterapia, ou mesmo que seja realizada
qualquer pesquisa científica sobre o assunto, em todo o
território nacional. Para o CFM e para a indústria
farmacêutica, a palavra auto-hemoterapia deve sumir do mapa,
sumir da história para sempre. Por quê?
Multidólares! (4) – O sistema retículo endotelial
de Aschoff-Landau – tal sistema será descrito com mais
detalhes em artigos posteriores. Também deixou muito
impressionado o escriba e deve chamar muito a atenção dos
leitores, para o fato de que, já em 1940, o Dr. Jésse
Teixeira ter afirmado que, o Sistema Retículo Endotelial
é “poderosamente estimulado pela
autohemotransfusão”, ou seja, pela auto-hemoterapia.
Depois de 64 (sessenta e quatro) anos, o médico carioca Dr. Luiz
Moura, através de um DVD divulgado em 2004, repete as palavras
do Dr. Jésse Teixeira e aponta os benefícios da
auto-hemoterapia, no sentido de estimular o Sistema Retículo
Endotelial, isto é, o nosso sistema imunológico,
permitindo a prevenção e a cura de uma enormidade de
doenças, algumas delas tidas até como incuráveis.
Exemplos? Depois!... ”. Ver em http://2008.jornaldacidade.net/2008/noticia.php?id=22648
  
 
4) O artigo de Jessé Teixeira, na grafia
original está em http://www.orientacoesmedicas.com.br/opiniao_integra.asp
?cdg=2345&u=15

 

publicado por auto-hemoterapia às 23:07

Janeiro 2012
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
13
14

16
17
19
20
21

22
24
25
27
28

29
30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitantes
blogs SAPO