É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.

15
Mai 14

 Data: 20/07/2013 21:33:23

De: Marcos Aurélio Cardoso Moraes (marcosfaxina@gmail.com)< br /> IP: 177.41.40.171
Assunto: Relato de caso pessoal 
Relato de caso pessoal
Meu nome é Marcos Aurélio, sou Médico Veterinário, e tenho 46 anos de idade. Sempre tive o sistema respiratório "não muito santo"...rsrsrs. Além de asma e bronquite (curadas com acupuntura há cerca de 15 anos), sempre tive sinusite crônica, e vivia com o "nariz escorrendo" (desde criança). Estava sempre "encatarrado", e já tive pneumonia por 3 vezes (com cerca de 12, 20 e 25 anos de idade). Até recentemente (três anos atrás) não podia nem frequentar locais com ar-condicionado (até mesmo ônibus), ou enfrentar uma frente fria, que a sinusite aumentava, e várias vezes acometeu-me também uma faringite. Estava tomando antibióticos a uma média de 2 a 3 vezes por ano (sempre que a faringite me acometia mais pesadamente). Há cerca de 4 anos fui apresentado à técnica (auto-hemoterapia), mas confesso que tive um certo receio. Porém, 1 ano após eu ter sido apresentado a técnica da auto-hemoterapia, apareceu um pequeno abscesso na base do nariz, o qual me incomodava bastante (esteticamente e tembém pela dor que começava a causar). Resolvi então experimentar a técnica. Fiquei surpreso com o resultado: em dois dias, o abscesso havia desaparecido. Me tornei então um praticante da auto-hemoterapia, sempre solicitando a amig@s da área médica que me apliquem, mas enfim tornei-me quase independente. Quando @s amig@s me faltam (também eles têm suas vidas e seus compromissos), eu mesmo me aplico, no glúteo. Estou há três anos fazendo a auto-hemoterapia (com algumas falhas, pois às vezes fico semanas sem fazer), e neste período de 3 anos somente fiquei doente (faringite) uma vez, com a chegada de uma frente fria num período em que estava há umas 3 semanas sem realizar a técnica. Resultado: quando percebi que estava ficando doente, procurei uma amiga que me aplicasse (realizou a aplicação às 18:30), fui dar aula (de 19 às 22 h), saí da aula com febre, me sentindo bastante mal, e com dor na garganta. Fui para casa, dormi, suei bastante (levantei 3 vezes pra trocar o lençol suado), mas pela manhã já estava completamente são, sem febre, sem mal-estar, sem dor na garganta. Desnecessário dizer que não deixo mais este espaçamento longo sem aplicação ocorrer. Tento aplicar semanalmente, mas nunca deixo passar de 10 dias. Outro relato interessante: há pouco mais de um ano (em março de 2012) sofri uma queda de uma laje, tendo fraturado calcanhar (abriu uma cunha), bacia (fratura completa) e coluna (fragmento da T 12). O ortopedista me deu um prognóstico de 3 meses para largar as muletas e a bota e tivesse uma recuperação plena. Porém, para surpresa de tod@s (inclusive dele), com 3 semanas (TRÊS SEMANAS) eu estava completamente recuperado, largando as muletas e a bota e voltando a dar aulas. Divulgo esta técnica sempre que há oportunidade, e várias pessoas (da área médica, inclusive), já optaram pela sua prática, em si mesmas e em parentes e amigos. Espero que este relato sirva de estímulo a mais pessoas se interessarem pelo tema.

Abraços, Marcos. 
 
publicado por auto-hemoterapia às 14:17

Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
12
14
16
17

18
19
20
22
23

25
26
27
28
29
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitantes
blogs SAPO