É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.

02
Jan 11

Senhores(as)


Sou professor de Imunologia e Genética Médica na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e cada vez mais me espanta o pouco grau de inteligência (do latim "inteligere": ligar, fazer conexão) de alguns médicos deste país. (o autor, neste trecho, faz referência ao Brasil)


É inacreditável como quando não se sabe nada, vai-se pelo que a maioria pensa ou pelo que é mais conveniente. A autohemoterapia é uma panacéia sim, mas é uma terapia coadjuvante, que melhora o sistema imunológico, não porque aumenta a sua capacidade, mas porque MODULA a sua função, ou seja, quando a imunidade está aumentada (hipersensibilidades, autoimunidades) ele DIMINUI a resposta; quando está baixa, ele AUMENTA a resposta em níveis compatíveis com o estado de saúde.


Ainda sem claro mecanismo de ação (pelos resultados análogos, obtidos com infecções bacterianas), crêe-se que quando as hemácias se localizam fora do tecido (como é a autohemoterapia), os macrófagos teciduais (histiócitos) são estimulados através de receptores específicos por glicoproteínas presentes na superfície das hemácias e realizam a sua fagocitose (hemocaterese), o que aumenta o nível de produção de derivados do metabolismo do oxigênio (O2-, H2O2, OH-) e metabólitos do Nitrogênio (Óxido Nítrico), que têm funções imunológicas.


Além do mais, os macrófagos assim ativados produzem níveis baixos, mas suficientes para uma ativação parácrina (no local) de interleucinas tais como IL-12 e IL-1. Depois disso, migram pelo organismo (mais importantemente para os linfonodos) e ativam mais adequadamente o sistema imunológico.


Vale lembrar que a autohemoterapia mimetiza um hematoma e daí a não realização da autoimunidade, como alguns questionam.


A questão da contaminação com vírus (meu Deus, é melhor ler isso do que ser cego!) deve-se, como todo procedimento negligente, à contaminação. E o princípio da AUTOhemoterapia é utilizar o sangue do próprio paciente nele mesmo, COM SERINGAS E AGULHAS ESTÉREIS.Quando à questão dos abcessos (Deus, dai-me forças), abceda QUALQUER aplicação parenteral em que não se faça procedimento asséptico, até espremer espinhas...


A autohemoterapia, nos países AVANÇADOS em que a medicina a permite, tem de ser utilizada como terapia coadjuvante e, sempre recomendável, com acompanhamento médico.Em medicina veterinária é protocolo constante em alguns tomos de Medicina Veterinária Interna e utilizada com terapia de escolha na papilomatose bovina, com excelentes resultados.


Bom, pelo menos esta polêmica toda servirá para suprir a falta de material científico necessário e adequado para validar, segundo as leis, este procedimento que não tem nada de charlatão. Alías, charlatanismo, segundo o direito penal, é tratar alguém sabendo que o tratamento não funciona. Portanto, até médicos podem ser charlatões.

Data: 20/05/2007 07:52:49 De: André Luis Soares da Fonseca IP: 200.181.123.13 Assunto: Autohemoterapia

Transcrito de http://inforum.insite.com.br/39550/4329989.html

publicado por auto-hemoterapia às 10:31

29
Dez 10

macrófago

 

--- Walter Medeiros* waltermedeiros@supercabo.com.br


Os usuários da auto-hemoterapia podem estar protegidos contra o vírus da gripe A. suína, aviária, dengue, hepatite A, B e C, doença de Chagas, tuberculose, AIDS e todas as doenças infecto-contagiosas causadas por vírus, bactérias, fungos e vermes, entre outros. Esta é a opinião do médico Luiz Mattoso, de São Paulo, que utilizava a auto-hemoterapia no seu consultório mas suspendeu desde que o Conselho Federal de Medicina proibiu os médicos de praticarem a técnica. As afirmações do médico constam de entrevista que concedeu ao jornalista Marcio Fonseca Mata, autor de livro sobre o assunto.


Segundo entrevista do Dr. Mattoso ao jornal on-line PÔR DO SOL, a técnica é eficiente, e não tem sido adotada ainda na rede pública de saúde para melhorar as condições de vida da população, porque os governos Federal, Estadual e Municipal talvez ainda não tenham percebido a maravilha que é esse procedimento. Ele acha que quando descobrirem essa maravilha indicarão o doutor Luiz Moura para receber o prêmio Nobel da Paz, por sua humanidade.

 


ESTÍMULO


O médico paulista afirma que a auto-hemoterapia para ele representa “o estímulo de despertar em milhares de células tronco inteligentes, existentes no sangue venoso, que de 5 em 5 dias, quando injetado no músculo, promove uma reação de corpo estranho, limpeza e reparação de tudo que se encontra errado em nossas células, com o auxílio de células chamadas macrófagos”. Acrescenta que estes inteligentes macrófagos descobrem os erros de divisão celular e corrigem passo a passo a formação de anti-corpos, anti-anticorpos, elementos anti-auto-imunes, células anti-cancerosas, substâncias estranhas, reparando passo a passo os erros, de uma forma leve, suave e duradoura”. “Em resumo, diz ele, “a meu ver a AHT é uma terapêutica que promove o estímulo de células tronco inteligentes.


Dr. Luiz Mattoso tem três especialidades médicas - Homeopatia, Ginecologia e Obstetrícia. Mantém consultório na capital paulista e praticava a auto-hemoterapia, mas teve de interromper o atendimento para respeitar a proibição do Conselho Federal de Medicina. Lamenta o ato proibitivo do Conselho Federal de Medicina, que proibiu o uso da técnica mas aos poucos vem abrindo exceções, como nos casos do Tampão Sanguíneo Peridural para os anestesistas e o Plasma Rico em Plaquetas aplicados principalmente em atletas de futebol.

 


PREVENÇÃO


Na opinião do Dr. Mattoso, a gripe A, suína - cujo vírus já habita em nosso país desde maio do ano passado, pode ser prevenida com a prática da auto-hemoterapia. De acordo com ele, também a gripe aviária, a dengue e outras doenças podem e devem ser evitadas com o próprio sangue do paciente. Confirma que “É possível que os usuários da auto-hemoterapia estejam protegidos contra o vírus da gripe suína”. Diz que isto é possível pelo aumento de macrófagos, células especializadas em limpar inteligentemente o nosso corpo. A proteção, a partir da aplicação da auto-hemotrerapia, segundo foi observado, dura 5 dias e o estímulo deve ser feito e renovado.


O Fenômeno da auto-hemoterapia no Brasil é o tema do livro Auto-hemoterapia – o segredo do bom sangue, lançado no segundo semestre de 2009 pelo jornalista e escritor Marcio Fonseca Mata. A publicação revela estudos importantes que tratam da auto-hemoterapia como tratamento complementar, eficiente e seguro. Foi o resultado de meses de pesquisas e entrevistas sobre o assunto realizadas pelo jornalista. O ponto de partida para a obra foi o DVD no qual o médico Luiz Moura fala sobre a prática da auto-hemoterapia e que em 2009 já tinha sido copiado e assistido por cerca de 20 milhões de pessoas.

 

Cópia de matéria publicada em RN Sites, em 31.03.2010:

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-mattoso.htm

publicado por auto-hemoterapia às 12:21

29
Nov 10

Parabéns ao povo moçambicano pela criação deste blog. De igual modo, cumprimento os autores de Blogs do SAPO.MZ  e ao idealizador do blog. Este espaço aproximará os moçambicanos da mais fantástica técnica de prevenção e cura de doenças que o homem já descobriu. Com a auto-hemoterapia, poderão enfrentar e vencer doenças como a malária, o HIV/Sida(Aids), a tuberculose, a hanseníase (antiga "lepra").


Exagero na importância da técnica? Não. Afirma o dr. Luiz Moura, 85 anos, médico brasileiro com 60 anos de medicina, sobre a auto-hemoterapia: “É um recurso terapêutico de baixo custo, simples, que se resume em  retirar sangue de uma veia e aplicar no músculo, estimulando assim o Sistema Retículo-Endotelial, quadruplicando os macrófagos em todo organismo.

A técnica é simples: retira-se o sangue de uma veia comumente da  prega do cotovelo e aplica-se no músculo, braço ou nádega, sem nada acrescentar ao sangue. O volume retirado varia de 5ml a 20ml, dependendo da gravidade da doença a ser tratada. O sangue, tecido  orgânico, em contato com o músculo, tecido extra-vascular, desencadeia uma reação de rejeição do mesmo, estimulando assim o S.R.E. A medula óssea produz mais monócitos que vão colonizar os tecidos orgânicos e recebem então a denominação de macrófagos.

Antes da aplicação do sangue, em média a contagem dos macrófagos gira em torno de 5%. Após a aplicação a taxa sobe e ao fim de 8h chega a 22%. Durante 5 dias permanece entre 20 e 22% para voltar aos 5% ao fim de 7 dias a partir da aplicação da auto-hemoterapia. A volta aos 5% ocorre quando não há sangue no músculo.

As doenças infecciosas, alérgicas, auto-imunes, os corpos estranhos como os cistos ovarianos, miomas, as obstruções de vasos sangüíneos são combatidas pelos macrófagos, que quadruplicados conseguem assim vencer estes estados patológicos ou pelo menos, abrandá-los. No caso particular das doenças auto-imunes a autoagressão decorrente da  perversão do Sistema Imunológico é desviada para o sangue aplicado no músculo, melhorando assim o paciente.

1. HISTÓRICO

Em 1911, F. Ravaut registra: modo de tratamento auto (uno mismo,  haima – sangra) empregado em diversas enfermidades infecciosas, em particular na febre tifóide e em diversas dermatoses. Ravaut usa a auto-hemoterapia em certos casos de asma, urticária e estados anafiláticos (dicionário enciclopédico de medicina, T.1 de L. Braier).
...”.  Trecho de artigo publicado em 13/02/2006 no endereço http://www.medicinacomplementar.com.br/tema130206.asp  Está revisado em  http://www.rnsites.com.br/aht_luiz_moura.pdf

O dr. Luiz Moura deu entrevista, gravada em vídeo, sobre auto-hemoterapia. Entre muitos outros, está no endereço http://video.google.com/videoplay?docid=-4554320633785209094&q=auto+hemoterapia&ei=Og5qSJ_DDpGErgK1uuSMDA#

A transcrição do vídeo do dr. Luiz Moura no endereço http://docs.google.com/Doc?id=ddq5qwkp_60fq37qknv

E, a tradução para o inglês da transcrição do vídeo do dr. Luiz Moura está em
http://docs.google.com/Doc?id=ddq5qwkp_61gg74q3gs

O vídeo foi legendado em espanhol e inglês, também disponível na internet. Os produtores do vídeo  liberaram a reprodução do vídeo para fins humanitários.

A auto-hemoterapia é uma técnica que pode ser empregada em crianças, até em lactantes. Ao reforçar o sistema imunológico, é usada em todas as doenças. É particularmente recomendada para as pessoas idosas.

O lastro científico da auto-hemoterapia é dado por 11.100 livros sobre a técnica, ou que a citam, em seis idiomas, números apurados em  23/10/2010 em http://books.google.com.br/?   Nenhum destes títulos aponta efeitos indesejados com o uso da técnica, que foi aplicada pela primeira vez em 1898

Um destes títulos é considerado referência em língua inglesa. Está agora disponível em português: “Auto-Hemoterapia Manual de Referência: Autoblood - A Picada Magica - Revisão Definitive Guide & Históricos de sangria às células-tronco “, é o livro do médico Stuart Hale Shakman, diretor executivo do Instituto de Ciências de Santa Mônica, Califórnia, Estados Unidos da América do Norte. Ver outras informações em  http://instituteofscience.com/autohemo.html

Shakman é PhD.  No artigo “AUTO-HEMOTERAPIA - A PICADA MÁGICA?”, publicado em www.instituteofscience.com  e, traduzido, disponível em http://docs.google.com/Doc?id=dgmpc7nr_6cfwmvb diz o médico:  “...As características de segurança, baixo custo e eficácia imediata da auto-hemoterapia, indicam sua grande utilidade contra um espectro enorme de doenças, onde o organismo invasor ou causador se dissemina através do sangue, sem levar em conta ou independentemente da origem ou da identidade do organismo causador, incluindo malária, ebola e aids (Foi indicada a aplicação intramuscular, de auto-hemoterapia, conforme resultados obtidos, favoravelmente, contra a malaria e a Aids, como forma alternativa). ...”.

Proveito,  povo moçambicano.

Ubervalter Coimbra,
jornalista.

publicado por auto-hemoterapia às 18:57

Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11
13
14
15
16
17

18
19
20
24

25
26
27
28
29
30


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Visitantes
blogs SAPO