É uma técnica simples. Mediante a retirada de sangue da veia E SUA IMEDIATA APLICAÇÃO NO MÚSCULO, AUMENTA EM QUATRO VEZES O NÚMERO DE MACRÓFAGOS NO ORGANISMO. São os macrófagos QUE FAZEM A LIMPEZA DE TUDO, eliminando bactérias, vírus e câncer.

25
Jan 11

 

 

Auto-hemoterapia: Médico paulista garante que auto-hemoterapia previne contra gripe suína

por  Marcio Fonseca Mata

 

A gripe A, suina, cujo vírus já habita em nosso país desde maio, pode ser previnida com a prática da auto-hemoterapia. A garantia é do médico paulista Luiz Mattoso. De acordo ele, também a gripe aviária, a dengue e outras doenças podem e devem ser evitadas com o próprio sangue do paciente. A Dr.Mattoso tem três especialidades médicas, como Hemeopatia, Ginecologia e Obstetrícia. Ele mantém consultório na capital paulista. Praticava auto-hemotera-pia, mas teve de interromper o atendimento para respeitar,segundo ele,a proibição do Conselho Federal de Medicina. 

 

P- É possível que os usuários da auto-hemoterapia estejam protegidos contra o vírus da gripe suina?

R- Sim! Com certeza. Contra o vírus da gripe A, suina, da gripe aviária, da dengue, da hepatite A,B e C, contra a doença de chagas, contra a tuberculose, a aids e todas as doenças ingecto-contagiosas causadas por vírus, por bactérias, fungos e vermes, etc.

 

P- De que forma isso é possível?

R- Pelo aumento de macrófagos, células especializadas em limpar inteligentemente o nosso corpo.

 

P- Quanto tempo dura essa proteção, a partir da aplicação da aht?

R- Foi observado que de 5 em 5 dias o estímulo -aht- deverá ser feito e renovado.

 

P- Para melhorar as condições de saúde da população, já que é tão eficiente, por que o Governo não adota a aht na rede pública?

R- Talvez porque os governos Federal, Estadual e Municipal ainda não tenham percebido a maravilha que é esse procedimento. E quando descobrirem indicarão o doutor Luiz Moura para receber o prêmio Nobel da Paz, por sua humanidade.

 

P- O senhor tem mais alguma coisa para acrescentar a esse respeito? 

R- Sim. Quero deixar minha impressão a este respeito. Infelizmente, a aht foi proibida pelo Conselho Federal de Medicina.

A aht, para mim, representa o estímulo de despertar em milhares de células tronco inteligentes, existentes no sangue venoso, que de 5 em 5 dias, quando injetado no músculo, promove uma reação de corpo estranho, limpeza e reparação de tudo que se encontra errado em nossas células, com o auxílio de células chamadas de macrófagos, e estes inteligentes macró-fagos, irão descobrir os erros de divisão celular e corrigir passo a passo a formação de anti-corpos, anti-anticorpos, de elementos anti-auto-imunes, de celulas anti-cancerosas, substaâncias estranhas, reparando passo a passo os erros, de uma forma leve, suave e duardoura. Em resumo, a meu ver a aht é uma terapêutica que promove o estímulo de células tronco inteligentes.

O Fenômeno da auto-hemoterapia no Brasil é o tema do livro que lançaremos no segundo semestre deste ano. No livro revelamos estudos importantes que tratam da auto-hemoterapia com tratamento complementar,eficiente e seguro.

 

Marcio Fonseca Mata  é jornalista e escritor

 

Copiado de Jornal Pôr do Sol:

http://www.magaweb.com.br/pordosol2/index.php?option=com_content&view=article&id=349:auto-hemoterapia-medico-paulista-garante-que-auto-hemoterapia-previne-contra-gripe-suina-marcio-fonseca-mata&catid=54:edicao-14&Itemid=59

 

publicado por auto-hemoterapia às 18:30

22
Jan 11

Com todo o respeito, estou querendo virar “cadela” só pra ter certeza em mim! Nossa! Ficou feio, né? Foi mal! Não teve graça alguma. Mas a informação é BOA! Me animou bastante já que meu problema é de pele e sou adepta da técnica, então… (Roberta Achy)

 

An Akita Inu dog cured from a skin disease

 

These images prove to anyone who wants to see with their own eyes the effects of AHT
(As imagens provam a qualquer um que queira ver com seus próprios olhos os efeitos da Auto-Hemoterapia)
TELMA GEOVANINI

Human and animal immune system mechanisms are similar to each other.
(O mecanismo do sistema imunológico dos seres humanos e dos animais são muito parecidos um com o outro).

TELMA GEOVANINI
Nursing Master Degree
Auto-hemotherapy Researcher (Pesquisadora da Auto-Hemoterapia)
UNIPAC University – JUIZ DE FORA, MG, BRAZIL

AUTO-HEMOTHERAPY HAS 98 TO 99% SUCCESS
(A Auto-Hemoterapia atinge de 98 a 99% de sucesso)
Dr. JORGE GONZÁLEZ RAMÍREZ
Mexican Scientist – 3 PhDs (Cientísta Mexicano – 3 Doutorados)
Read online or download PDF in:
(Leia Online ou faça download do arquivo em *.pdf nos endereços abaixo:

.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:

http://pdfcast.org/pdf/auto-hemotherapy-cures-an-akita-inu-dog-from-a-skin-disease

.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:

http://www.scribd.com/doc/35778221/Auto-hemotherapy-cures-an-Akita-Inu-dog-from-a-skin-disease

.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:.:

Videos about AHT:
http://www.youtube.com/AHTenglish320x240

 

-----------

Copiado de:

http://hssuffer.wordpress.com/2010/08/12/a-auto-hemoterapia-cura-um-cao-akita-inu-de-uma-doenca-de-pele/

 

publicado por auto-hemoterapia às 14:46

21
Jan 11

 

NOVO VIDEO no youtube: Auto-hemoterapia na prática 

 

http://www.youtube.com/watch?v=rfueFFX05hI

 

Meu nome é Tales A. Mendonça, nasci com um deficiência genética no fígado, o qual não produz certos tipos de enzimas, dessa forma, não metaboliza bem certos tipos de alimentos. 

 

Passei mal todos os dias da minha vida até completar 23 anos de idade, foi quando conheci a auto-hemoterapia. Fiz um tratamento por 4 anos, aplicando 10 ml de sangue 1x por semana. 

 

Antes da auto-hemoterapia eu tomava 4 tipos de remédios diários, mais 2 injeções por semana, no fígado, para ativar as enzimas. Nunca mais tomei nenhum remédio. 

 

Nunca mais passei mal do fígado. Hoje tomo mais esporádicamente, cerca de 15 em 15 dias. 

 

---- 


Video postado em: 19-janeiro-2011 

 

Canal no youtube de: deusr777: http://www.youtube.com/user/deusr777

 

M Fetha

 

------------------

Copiado de:

http://www.hemoterapia.org/informacoes_e_debate/ver_opiniao/auto-hemoterapia-cura-deficiencia-genetica-no-figado-novo.asp

publicado por auto-hemoterapia às 12:40

20
Jan 11

Depoimentos transcritos de fóruns de discussão


Data: 09/10/2007 16:04
De: Rosi Peres
IP: 189.30.53.223
Assunto: Sindrome de west, Esclerose tuberosa e epilepsia
Meu filho de 4 anos tinha muitas crises convulsivas e dificuldade de falar e caminhar em função do diagnóstico acima. No primeiro mês de aplicações de autohemoterapia 5ml a cada 7 dias, no primeiro mês piorou muito as crises porém notava melhoras de equilíbrio ao caminhar e tentando falar bastante ficou mais ativo e observava tudo, começou a fazer muitas coisas que antes não fazia. Ontem ele fez a 5ª aplicação e as crises convulsivas já diminuiram de quantidade e intensidade. Espero voltar em breve para relatar mais melhoras. Abraços a todos.

Data: 17/12/2007 15:58
De: Rosi Peres
IP: 201.66.171.222
Assunto: Resposta para Sheila
Sheila sou Rosi e estou interessada em saber mais sobre seu caso e sua reação ao tratamento pois como ja contei anteriormente tenho um filho com quase cinco anos que está em tratamento com autohemoterapia pelos motivos que você já sabe por isto tentei enviar resposta por este forun e não consegui, então te adicionei ao MSN para que possamos conversar mais sobre o assunto. Aguardo contato seu. Um grande abraço tenha fé e nunca desista do tratamento.

Data: 15/03/2008 18:44
De: Rogério Santos
IP: 189.1.6.77
Assunto: Benefícios com a AHT
À guisa de testemunho relato que ao começar a fazer a AHT estava com vários caroços na base do pescoço e que se alastravam. Após a segunda aplicação, nada mais resta dos caroços.
Meu filho sofre de rinite aguda desde a infância, tendo com certa frequência crises de inchaço no rosto. As manhãs para ele eram um verdadeiro inferno, pois tinha coriza e tossia. Hoje, está bem melhor, já não tem mais crises pela manhã e as ocorrências de alergia vêm diminuindo bastante.


Data: 17/05/2007 23:32
De: tito
IP: 201.47.243.68
Assunto: Resultados
apliquei a AHT  em meu filho que sofre de epilepsia desde que nasceu, tenho notado melhoras e tem diminuido a frequencia.Tambem  aparecia umas febres fracas 38 graus +ou- sem motivos evidentes,agora depois da auto hemo     não teve mais febres, não tranca mais as narinas á noite.agradeço ao Dr. Moura por nos dar a oportunidade de conhecer esta técnica milagrosa. há uma nova esperança.Admiro muito a sua coragem sabendo o que iria enfrentar.Preferiu ajudar .Somente Deus pode recompensá-lo.Que Ele possa dar-lhe muitos anos de vida.
ObrigadoDr.

Epilepsia grandes melhoras, para epilepsia consegui diminuir os medicamentos controlados.diminuiu os caloroes da menopausa.
Maria Soleci Ferreira Varela


Copiado de http://inforum.insite.com.br/39550/6678109.html

publicado por auto-hemoterapia às 14:12

18
Jan 11

Postado por Regina Helena Bezerra Siqueira em 15 janeiro 2011 às 16:04 

http://amigosdacura.ning.com/profiles/blogs/auto-hemoterapia-2?xg_source=activity

 

AUTO HEMOTERAPIA 

 

Prefácio de um testemunho de Vida ou de Morte. O tempo vai definir. 

 

Comecei a fazer a auto hemoterapia ao ler sobre ela no blog da minha amiga Genaura Tormin. Deus colocou essa leitura diante de mim, tenho certeza. Nada acontece por acaso e acredito que Ele tem um propósito ao permitir que eu tenha desenvolvido um câncer. Talvez para servir de alerta para minhas irmãs. Porque ai, sim! Eu não suportaria! 

 

Não temos um caso sequer na família e eu fazia todo ano a mamografia. Agora, na época que eu mais precisava, a partir dos 55 anos, parei. Está com 4 anos que fiz a última. Estou pagando um preço muito alto pelo descuido. 

 

No ano passado fui a uma ginecologista e ela cumprido a rotina solicitou uma. E só um ano depois eu fiz. Nada justifica tamanha irresponsabilidade comigo mesma, mas a verdade é que tudo se torna difícil para uma pessoa com histórico de depressão e pânico. Quase não saio de casa e ir a médico ou dentista são coisas que me custam um esforço enorme. Foi por conta disso que não fiz. Agora, com ou sem ânimo, vou correr atrás do prejuizo. 

 

Sobre a auto hemoterapia, um mês antes de descobrir o câncer eu li o artigo da Genaura e fiquei impressionada com a simplicidade do tratamento. Alem disso, para mim ele tem toda a lógica do mundo. Faz sentido total. 

 

Comecei a fazer pensando só numa alergia a sol que tenho nos braços e, que por sinal, está totalmente controlada. Procurei quem fizesse e comecei com uma disposição e perseverança como nunca tinha tido com coisa alguma. 

 

Além da alergia, meu spray de soro, que durante toda minha vida ficou ao meu lado, está aposentado. Eu usava para o nariz, para uma Rinite, que sempre tive e que também sumiu nesse espaço de 40 dias. Estou bem melhor da colite, que é causada pela depressão e que não para com nenhum medicamento. Sinto, ou sentia tantas dores que evitava sair de casa. Não senti mais. 

 

Não sei se aconteceram outras mudanças, não notei ainda, mesmo porque não paro meus remédios para depressão. 

 

Só tinha ouvido os prós e hoje resolvi vasculhar a net à procura dos contras. Assisti um vídeo do Fantástico, onde parei pra rir de uma doutora que, perguntada sobre riscos, afirmou categoricamente que EXISTEM. O repórter pediu pra ela citar. 

 

- A aplicação pode causar um abscesso, que por sua vez pode contaminar todo o organismo! 

 

AH! FALA SÉRIO!!! 

 

Toda aplicação pode causar um!!! 

 

 

Alem do mais, gostaria de deixar minha opinião em forma de pergunta: 

 

VOCÊ LÊ COMPLETAMENTE A BULA DOS REMÉDIOS QUE TOMA? 

 

Se alguém lê a bula de um remédio, pode até tomar, mas é morrendo de medo. E alguém vem me dizer que existe o risco de um abscesso pela aplicação da auto hemoterapia? 

 

 

Vi coisas muito interessantes, como um secretário de saúde de um estado, que ele mesmo faz as aplicações numa pesquisa e diz que todos os pacientes estão respondendo positivamente e alguns estão curados! 

 

O que será que tem por trás de tanta má vontade em legalizar o tratamento. Eu toparia ser cobaia de uma pesquisa. Muita gente toparia! 

 

NÃO SEI. 

 

E vou fazer sempre. Vou atualizar esse depoimento sempre que tiver uma novidade e com certeza sei que vai me ajudar na defesa do meu organismo contra os efeitos maléficos da quimioterapia. Espero ajudar também a outras pessoas. 

 

 

O blog da genaura. Vale a pena ler. 

 

http://genaura.blogspot.com/search/label/Auto-hemoterapia

 

Todos os outros vídeos citados estão no Youtube. É só pesquisar. 

 

ATUALIZANDO (22 de dezembro de 2009) 

 

Já fiz a cirurgia, uma oncoplástica, para não ficar com as mamas desiguais. Deu tudo certo. Antes, durante e depois não tive alteração de pressão que, sem nenhum medicamento, se mantem em 12 por 8 

 

Estou ótima, animada e confiante de que em 5 anos estarei totalmente curada, para acabar de envelhecer em paz. 

 

Continuo fazendo a AH a cada 5 dias e tenho certeza que isso tem me ajudade demais. 

 

ATUALIZANDO (12 DE JANEIRO DE 2010) 

 

Após a cirurgia começei o tratamento preventivo. Oito aplicações de quimioterapia. Tomei a primeira em 02 de Janeiro/2010. Fui alertada dos sintomas indesejáveis, mas de todos só tive enjoo, durante quatro dias. Fiquei um pouco fraca tb, o que é bem normal, mas após os quatro dias já voltei para o trabalho e estou ótima. O cabelo ainda não começou a cair. Dia 23 faço a segunda aplicação. 

 

Continuo fazendo a AH a cada 5 dias. Me sinto muito bem. Vou fazer novo hemograma dia 22 e direi aqui se me recuperei totalmente. 

 

 

ATUALIZANDO 

 

Ontem, dia 11 de maio de 2010 fiz a terceira aplicação da segunda fase a quimioterapia. 

Estou ótima. Os meu hemogramas causam espanto nas enfermeiras. Acho que nunca viram alguém tomando químio com taxas tão boas. A minha imunidade está no máximo. 

 

No início do tratamento, tive uma pequena queda de imunidade que permitiu que o virus da varicela (catapora que tive quando criança) reaparecesse. Ele vem em forma de Herpes Zoster (popular cobreiro) e é transmissível. Meus netos pegaram como catapora, mas alguém com imunidade baixa que tenha tido contato comigo pode ter tido o cobreiro. 

 

Fica aqui meu alerta. Se por algum motivo sua imunidade está baixa e vc já teve catapora, cuidado com o COBREIRO. Ele não brinca! rsrsrsr 

 

Felizmente acabou. Tomei os antivirais e fiquei boa. 

 

No mais, estou ótima. Dessa segunda etapa não sinto nada. E meu cabelo está começando a crescer. Cai um pouco e nasce outro, mas o importante é que no início de julho já acaba. 

 

 

ATUALIZANDO 16/12/2010 

 

Terminei todos os tratamentos, já tenho cabelo e agora é tomar o comprimidinho todos os dias durante 5 anos para ter a alta definitiva. 

 

Devo fazer uma ressalva sobre a última atualização: 

 

- terminei dizendo que não sentia nada na segunda etapa da químio. Mas após a segunda dose comecei a ficar com os pés dormentes. Isso foi difícil, caia com facilidade, mas aos poucos está passando. É só o que ainda sinto. 

 

 

 

15/01/2011 

 

Acabou. Estou ótima, fazendo exames de rotina e continuo na AH, para sempre.

Marcelo Fetha


------------------------------------------------------------------------------------------

Comentário:

É isso aí, a quimioterapia faz efeitos colaterais terríveis e se receber as aplicações de AHT terá a diminuição dêsses efeitos e ainda por cima sua imunidade ficará correta evitando doenças oportunistas,abraços, Joel 

 

joel martini de campos 
61 anos 
- São Paulo - SP

------------------------------------------------------------------------------------------

 

 

Transcrito de:

http://www.hemoterapia.org/informacoes_e_debate/ver_opiniao/postado-por-regina-helena-bezerra-siqueira-em-15-janeiro.asp

 

 

publicado por auto-hemoterapia às 12:32

17
Jan 11

D. Aldo Gerna, bispo emérito (aposentado) de São Mateus, no Espírito Santo, Brasil, faz auto-hemoterapia há cerca de um ano. Com os resultados obtidos está “ótimo”, como afirmou. Aos cristãos, às pessoas que estejam doentes e aos que estão na terceira idade recomenda que estudem a técnica, como afirmou nesta sexta-feira (14/01/2011). 

 

O bispo faz questão de outros destaques: não faz marketing da auto-hemoterapia. Tampouco usa a auto-hemoterapia por uma iniciativa da Diocese, ou sua. 

 

Explica que tem uma amiga, enfermeira aposentada, que lhe mostrou a entrevista sobre auto-hemoterapia feita com o dr. Luiz Moura, gravada em DVD, e divulgada na internet. Se convenceu de que a técnica lhe faria bem, e aceitou as aplicações. 

 

D. Aldo Gerna informou que tem 80 anos. “Só tenho efeitos positivos com a auto-hemoterapia”, afirmou. Embora tenha se beneficiado enormemente com a técnica, reconhece que foi criada polêmica sobre o tema, e que não quer envolver sua Diocese e a Igreja Católica na discussão. 

 

Mas não deixa de comentar, com ênfase, que se submete às aplicações e que está muito satisfeito com os resultados obtidos: “estou ótimo”, afirma. Se por um lado não faz campanha para que as pessoas façam auto-hemoterapia, como faz, recomenda que as pessoas que estejam doentes, ou na terceira idade, estudem a técnica.  

 

“Me parece um bom caminho para o povo, mas falo como leigo”, assinala d. Aldo Gerna. Diz que teve resultados “impressionantes” com a auto-hemoterapia, desde que passou a receber aplicações de 10 ml, semanalmente, há cerca de um ano. 

 

D. Aldo negou que tenha feito as aplicações para tratamento de Parkinson. “Graças a Deus faço as aplicações somente como prevenção, pois estou vencendo os 80 anos. E estou muito feliz com os resultados”, concluiu.  

 

UM BISPO “DE BOIS E EUCALIPTOS” – D. Aldo Gerna é bispo emérito das regiões brasileiras Norte e Noroeste do Espírito Santo, as mais pobres do Estado. 

 

Uma de suas frases mais famosas é lembrada em reportagem: “... Nos anos 80, impressionado com a predominância de eucaliptos e das pastagens para gado em áreas devastadas da Mata Atlântica brasileira, o bispo de São Mateus, D. Aldo Gerna, comentou que corria o risco de se tornar em futuro próximo bispo de bois e eucaliptos. Esse futuro ainda não chegou, mas ele está cada vez mais preocupado. "Há 42 anos que estou aqui e nunca vi situação tão desesperadora. Quando ouvia o Ruschi falar em desertificação da região, achava mesmo que era um pessimismo sem fundamento. Mas hoje não é nenhum absurdo, pode muito bem vir a acontecer", disse. A percepção que o bispo de São Mateus tem hoje das conseqüências funestas do desastre ecológico se dá no âmbito da violência cotidiana que a falta de água gerou. Segundo ele, a seca está gerando brigas entre vizinhos no interior e até mortes, em conseqüência da disputa pela água. "Em vez de se solidarizarem na busca de uma solução para o problema, proprietários rurais fazem denúncias uns contra os outros no Ibama, para derrubar represas. É hora de perguntar o que significou para a região esses grandes projetos como a Aracruz Celulose e seus grandes eucaliptais?" ...”.

 

Ver em

http://www.seculodiario.com.br/reportagens/index_ruschi.htm

 

O endereço eletrônico da Diocese de São Mateus é

http://www.diocesedesaomateus.org.br/portal/

 

TÉCNICA CENTENÁRIA - A auto-hemoterapia é uma técnica intensamente difundida no Brasil a partir da entrevista do dr. Luiz Moura. O vídeo já foi legendado em inglês e espanhol. Pode ser visto em

 http://video.google.com/videoplay?docid=-4554320633785209094&q=auto+hemoterapia&ei=Og5qSJ_DD ...

 

Transcrição do vídeo do dr. Luiz Moura no endereço

http://docs.google.com/Doc?id=ddq5qwkp_60fq37qknv

 

A tradução para o inglês da transcrição do vídeo do dr. Luiz Moura está em

http://docs.google.com/Doc?id=ddq5qwkp_61gg74q3gs

 

Aplicada pela primeira vez em 1898, a auto-hemoterapia caiu em desuso com a chegada dos antibióticos. Para obter lucros com os novos produtos, os laboratórios farmacêuticos transnacionais fizeram com que os profissionais de saúde esquecessem a técnica, realizando cuidadosa campanha de descrédito, passando a chamar a auto-hemoterapia de antiga. Mesmo assim, médicos nos quatro cantos do planeta continuaram aplicando a auto-hemoterapia, porém em pequena escala. 

 

A partir da entrevista do dr. Luiz Moura, os brasileiros passaram a pesquisar o tema e encontraram uma quantidade impressionante de trabalhos científicos sobre a auto-hemoterapia. 

 

http://books.google.com.br/? registra 11.100 livros, em seis idiomas, que respaldam a técnica. Entre os títulos, em alemão, Praxis der Eigenbluttherapie‎", de Harald Krebs, publicado em 2007, com 166 páginas, como se vê no endereço 

http://books.google.com.br/books?id=v9VCpONbKswC&printsec=frontcover&dq=eigenbluttherapie&am ...

 

Em francês, Autohémothérapie locale dans l'angiodermite nécrotique : étude pilote pode ser visto em trechos traduzidos para

http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=fr&tl=pt&u=http%3A%2F%2Fwww.em-cons ...

 

Um dos principais títulos em inglês, está agora traduzido para o português: “Auto-Hemoterapia Manual de Referência: Autoblood - A Picada Magica - Revisão Definitive Guide & Históricos de sangria às células-tronco “. O livro é do médico Stuart Hale Shakman, PhD, diretor executivo do Instituto de Ciências de Santa Mônica, Califórnia, nos Estados Unidos da América. A edição impressa custa 29.95 dólares, e a online tem o preço de 9.99 dólares em

http://instituteofscience.com/books.html

 

A auto-hemoterapia rejuvenesce ao produzir células-tronco.  

 

Ubervalter Coimbra 
60 anos 
- Vitória - ES


 

Transcrito de:

http://www.hemoterapia.org/informacoes_e_debate/ver_opiniao/bispo-faz-auto-hemoterapia-esta-otimo-e-.asp

publicado por auto-hemoterapia às 13:15

14
Jan 11

A Auto-hemoterapia pode ser um recurso importante para enfrentar a epidemia de dengue, considerando que o que vence o vírus é o sistema imunológico da própria pessoa.


Conforme é explicado no DVD gravado pelo Dr. Luiz Moura, a Auto-hemoterapia ativa o sistema imunológico, fazendo com que a pessoa supere com mais facilidade os efeitos da doença. Trata-se de uma técnica que não tem contra-indicações.


Auto-hemoterapia é “uma técnica simples, em que, mediante a retirada de sangue da veia e a aplicação no músculo, estimula-se um aumento dos macrófagos, elementos que fazem a limpeza de tudo, eliminam as bactérias, os vírus e até as células cancerosas”, segundo Dr. Moura. O médico acrescenta que com a auto-hemoterapia “essa ativação máxima só termina no fim de cinco dias”.


“A taxa normal (de macrófagos) é de 5% no sangue e com a auto-hemoterapia nós elevamos esta taxa para 22% durante 5 dias”, explica, acrescentando que “Do 5º ao 7º dia começa a declinar, porque o sangue está terminando no músculo, e quando termina ela volta aos 5%, daí a razão da técnica determinar que deva ser repetida, de 7 em 7 dias.


Trata-se de um método de custo baixíssimo, pois basta uma seringa, e pode ser feito em qualquer lugar, simplesmente porque o sangue é aplicado no paciente no momento em que é tirado, precisando apenas de uma pessoa que saiba pegar uma veia e dar uma injeção no músculo; mais nada.


Dr. Luiz Moura assegura que a aplicação “resulta num estímulo imunológico poderosíssimo”. Na sua opinião, “é uma coisa que poderia ser divulgada e usada em todas as camadas da população sem nenhum problema; essa é que é a grande vantagem”.

 

Escrito por:
Walter Medeiros – Jornalista - DRT/RN 468

Em quarta, 09 de abril de 2008


Transcrito de

http://www.via6.com/topico/171455/auto-hemoterapia-combate-a-dengue

publicado por auto-hemoterapia às 13:03

12
Jan 11

Sobre epilepsia e pediatria


Transcrito do DVD do dr. Luiz Moura:

“Dois casos de disritmia e convulsões


Nesses casos, duas crianças tinham comprovadamente uma disritmia. Eram disrítmicas, o eletroencefalograma delas era anormal e tinham convulsões que são chamadas convulsões epiléticas. As doses de fenobarbital que estavam usando eram tão altas que as crianças já não estavam tendo convulsões, mas praticamente estavam impossibilitadas de estudar e de andar de bicicletas. Não tinham condições para mais nada. Usei a auto-hemoterapia nestas duas crianças para eliminar esse excesso de barbitúricos que estava impregnando o cérebro delas.

Acontece que - depois que houve a desimpregnação - as crianças passaram a ter uma atividade normal, podendo brincar à vontade, andar de bicicleta. Deixaram de ter as crises convulsivas, sendo que uma delas há seguramente 20 (vinte) e tantos anos. E a outra, aqui de Mauá, há uns 3 (três) anos, mais ou menos.

Se eu tivesse depois pedido o eletroencefalograma dessas crianças e comparado com o anterior - antes de elas começarem o uso dos barbitúricos - essa comparação é que poderia provar se atua realmente corrigindo as ondas cerebrais, colocando em nível de normalidade. Isso é uma coisa que futuramente pode se provar com a maior facilidade, é que eu apenas pensei, como clínico, resolver o problema que havia. E depois o outro resultado foi inesperado, nem era o objetivo da auto-hemoterapia.


...”


Veja mais:

Auto-Hemoterapia Conversa com Dr Luiz Moura

 

 

publicado por auto-hemoterapia às 13:08

11
Jan 11

...“Doses em pediatria – As doses de sangue que se injeta, quando se recorre a auto-hemoterapia,  variam de 2 a 10 cc., em lactante, de 1 a 2 cc. Não há nenhuma vantagem em injetar doses maiores, o efeito útil se obtém com as pequenas doses já indicadas”. Do endereço http://autohemoterapia.4t.com/ (técnica derivada da auto-hemoterapia clássica).

Do endereço, no original: “Los resultados de la Auto hemoterapia han sido excelentes, ya que más de 400 pacientes han dejado de ser diabéticos, así como varios pacientes tratados con igual éxito contra Lupus, Esclerosis Múltiple, Púrpura, Retinitis, Distrofia muscular, soriasis, Alzheimer, etc....”

publicado por auto-hemoterapia às 12:36

06
Jan 11

DR. MOURA ESPERA QUE MAIS COLEGAS PASSEM A USAR A AUTO-HEMOTERAPIA

--- Walter Medeiros


04.12.2010

 

A esclerodermia e outras enfermidades foram tratadas com ajuda da auto-hemoterapia pelo Dr. Luiz Moura, médico carioca que gravou um DVD em 2004, que desde a sua publicação vem tendo imensa repercussão no Brasil e em vários outros países. No vídeo o Dr. Moura relata que em 1976 era chefa da chefe da clínica médica do Hospital Cardoso Fontes, e tinha uma consultora dermatológica, a Dra. Ryssia Alvarez Florião. Em certa ocasião internou-se uma senhora que havia oito meses não andava. A Dra. Ryssia fez três biópsias, mandou para a Dra. Glória Moraes - chefe da Anatomia Patológica, que deu o laudo: “esclerodermia fase final”.


Ele lembra que em face da situação a Dra. Ryssia resolveu dar uma aula sobre o assunto, explicando que toda segunda-feira era proferida uma aula sobre os casos que não fossem rotineiros. “E esse era um caso bastante raro; esclerodermia é uma doença auto-imune e que não é freqüente” – esclarece. Segundo Dr. Moura, foi dada uma aula belíssima, na qual ele aprendeu muito, porque não sabia nada sobre a esclerodermia: “sabia de livro, nunca tinha visto paciente esclerodérmico” – continuou. Em seguida disse que quando terminou a aula, a Dra. Ryssia mandou a enfermeira levar a paciente e entendeu que chegara a hora de dizer o que poderia ser feito pela paciente. “Você mandou levar a paciente para ela não escutar” – opinou. A médica confirmou e revelou: “É verdade, eu não tenho nada a fazer pela paciente.”

 


DESENGANADA


Naquela ocasião Dr. Luiz Moura indagou à colega médica: “Você me entrega essa paciente para eu aplicar uma técnica que não é corrente e chama-se auto-hemoterapia?”. Ela riu e disse: “O senhor sabe que eu cheguei em maio dos EUA, lá eu era residente médica numa clínica para aonde convergiam todos os casos de esclerodermia de todos os EUA. E a clínica não era mais nada do que um depósito de esclerodérmicos. Não havia mais nada a fazer. Então o senhor acha que pode fazer?”. Ele respondeu: “Olha, eu vou agora em casa pegar os trabalhos do Dr. Jesse Teixeira e do Dr. Ricardo Veronesi, e você vai ver que a idéia tem fundamento.”. Na volta, leu as partes principais dos dois trabalhos e perguntou: “E agora Ryssia?”. “Ah, tem lógica, pode funcionar, vale a pena." – respondeu-lhe a médica.


A partir dali Dr. Moura aplicou a auto-hemoterapia, mas como era uma coisa nova a ser feita num hospital, usou o que chamou de uma dose brutal: tirou 20 (vinte) cc de sangue da veia e aplicou 5 (cinco) cc em cada braço (deltóide) e 5 (cinco) em cada nádega, porque tinha que produzir um resultado: “ou funcionava ou não funcionava, eu tinha que chegar a uma conclusão” - decidiu. O médico narra que “A melhora foi uma coisa espantosa. A paciente, que estava com a pele como se fosse pele de jacaré, dura, caminhando para uma morte terrível, a asfixia - porque não consegue respirar mais; o pulmão não pode se expandir, porque o corpo fica como um bloco de madeira; e, por incrível que pareça, trinta dias depois, no dia 10 de outubro de 1976, a mulher saiu andando do hospital.

 


OUTRAS INDICAÇÕES


Dr, Luiz Moura fala também sobre outras indicações da auto-hemoterapia, assegurando que são muitas e enumera: primeiro, todas as doenças infecciosas, de modo geral; segundo, todas as doenças alérgicas, pois a auto-hemoterapia tem o que ele define como um efeito maravilhoso na asma brônquica, nas alergias cutâneas, em doenças que ainda não se sabe bem o que são, por exemplo na psoríase, na qual funciona maravilhosamente bem. Continuando a enumeração, diz que a técnica é indicada nas doenças auto-imunes, que são muitas hoje, citando Doença de Crohn, uma doença auto-imune que destrói o intestino, os anticorpos e ataca o final do intestino delgado. Revela que usou para Lupus, contando sobre a paciente R.S., uma moça que ensina as crianças a bailar em Caxias (Rio de Janeiro), que sofre de lúpus, porém o mal está assintomático. “É como se tivesse curada. Ela leva as crianças todo ano, patrocinado pela Itália, para dançar lá na Itália; crianças de rua que ela ensina a dançar. Essa moça eu tratei de lúpus, ela não podia, não tinha condições de trabalhar e nem fazer nada”.


Conforme o relato do Dr. Moura, a auto-hemoterapia também dá um excelente resultado em atrite reumatóide. Conta que tem uma paciente da UFRJ, “uma funcionária de lá que estava praticamente sem andar há 8 anos e com a auto-hemoterapia ela está hoje normal. Ela sobe no meu consultório, pega ônibus. Não tem mais problema nenhum”. Nas miastenias graves, refere-se a um paciente que tem a sua idade. Aquela paciente foi diagnosticada como miastenias graves em 1980, no Instituto de Neurologia, na Av. Pasteur, e foi dado como não tendo nada o que fazer, porque nada se fazia mesmo. “E ela vem fazendo a auto-hemoterapia desde 1980. Ela é a única sobrevivente de miastenias graves; de todos os pacientes que tinham miastenias graves na época, não existe nenhuma viva, só ela. E vai ao meu consultório com a filha, de ônibus. Isso 24 anos depois”, completou.

 


DIVULGAÇÃO


O médico diz que “é realmente uma coisa incrível não se divulgar um trabalho que beneficia e alivia o sofrimento de tanta gente; em tantas direções, em tantas patologias, em tantos tipos diferentes de doenças crônicas, e agudas também”. E continua: “Eu, por exemplo, sei que estou errado em não tomar vacina de idoso, mas como eu faço a auto-hemoterapia acho que não preciso, porque eu tenho meu Sistema Imunológico ativado. Não condeno não, ótimo que todo mundo use a vacina de gripe. Eu não preciso, eu nem minha mulher, pois fazemos a auto-hemoterapia e mantemos nosso Sistema Imunológico ativado”. Avalia que “Então realmente é um recurso terapêutico que tem uma amplitude enorme”.


“Em 1980 atendi uma senhora, funcionária da Petrobrás, cujo serviço médico diagnosticou esclerodermia. Não tendo o que fazer, decidiram então aposentá-la. Foi quando ela me procurou, eu contei o caso de 4 anos antes - o caso de esclerodermia da outra paciente do Hospital Cardoso Fontes. Ela decidiu fazer o tratamento, e não tem sintoma nenhum, até o dia de hoje (2004)”. Informava que a mulher só iria se aposentar no ano de 2005, por tempo de serviço, 25 anos depois de uma indicação de aposentadoria precoce.



COMPROVAÇÃO


Defende que “Então realmente é uma coisa que poderia mudar a vida de muita gente, como mudou a vida dela. Imagine se ela se aposentasse naquela altura, que aposentadoria ela teria hoje? Que situação ela teria? Bom, provavelmente nem viva ela estaria, se não tivesse feito esse tratamento”, garante. “A auto-hemoterapia é um recurso que tem um número enorme de aplicações, e que tem uma explicação científica de como funciona. Não é algo a dizer que é misterioso, que é uma magia, ou uma panacéia qualquer, não! Sabe-se como funciona” - explica.


Observa também que “Os trabalhos anteriores, europeus, todos eram na base do empirismo, ninguém tinha comprovado como funcionava. Foi um brasileiro, o professor Jesse Teixeira, que comprovou como funcionava, em 1940. Era para esse tratamento ter sido divulgado e estar sendo usado, porque a medicina se torna cada vez mais cara”. Avalia que “As doenças que a auto-hemoterapia evita ocorrem muito na idade avançada, o idoso está se tornando um paciente que representa um peso muito grande nas despesas com saúde; e é por isso que os planos de saúde cobram um absurdo dos idosos, porque realmente eles custam muito caro para ser mantidos com vida e relativa saúde”. Afirma que “é realmente uma coisa muito valiosa esse tratamento. Eu espero que se consiga ir divulgando e com o tempo isto será conseguido, fazendo com que alguns colegas passem a usá-la, pressionados pelos pacientes. A verdade é que quando se vêem os resultados e não têm como explicar, saem pela tangente e dizem ser remissão espontânea. É uma saída, para não admitir que foi a auto-hemoterapia”.

 

 

Transcrito de:

-----------------

Auto-Hemoterapia, meu sangue me cura.

Auto-hemoterapia é uma técnica que combate e cura doenças com a retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo. Esta terapia vem salvando vidas há mais de cem anos. Este espaço é dedicado à divulgação desta técnica, difundida pelo Dr. Luiz Moura, do RJ.

http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia-esclerodermia.htm

publicado por auto-hemoterapia às 14:39

Julho 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Visitantes
blogs SAPO